artigo publicado

Digg effect 14

Jan 20

Tal como referido no artigo Digg effect, tive uma história de um site meu na primeira página do digg.com. O Digg e outros sites sociais são uma excelente fonte para a promoção de sites e de artigos, no entanto há algumas coisas que já tinha lido e agora confirmei. Queria também partilhar alguns dados e conclusões sobre este assunto.

1 Recebi cerca de 7000 visitas vindas do Digg. À medida que o link no Digg foi chegando à página principal ia recebendo cada vez mais visitas, sendo que a diferença quando o artigo se encontrava listado na página principal foi muito grande. A largura de banda utilizada foi também maior, mas no meu caso nada de preocupante, porque o efeito durou apenas dois dias e o servidor é meu. Tudo dependerá contudo do conteúdo a mostrar, se alguém disponibilizar algum ficheiro para download, o resultado pode ser mau. O tráfego é maioritariamente dos EUA.

digg effect

2 A maior parte dos utilizadores que vieram do Digg viu apenas aquele artigo e os comentários que fizeram foram feitos directamente no Digg e não no meu site. Tive contudo uns 4 ou 5 utilizadores que subscreveram a feed do site. A relação entre essas visitas e os utilizadores que eventualmente irão voltar é baixíssima.

3 A maior parte dos utilizadores do Digg não usa a Alexa toolbar. Por isso o aumento do ranking Alexa não deve ter qualquer efeito apenas com este artigo a ter sucesso no Digg.

4 Ganhei alguns backlinks de outros blogs e fóruns onde foi feita referência ao artigo. Esses links serão contudo permanentes e estou em querer que vão enviar visitas durante algum tempo. Isto acontece porque muitos dos utilizadores do Digg procuram informação para publicar nos seus blogs ou nos fóruns onde participam.

5 Os utilizadores do Digg não clickam na publicidade. Embora tivesse tido mais uns clicks que o normal, não foi muito diferente dos dias anteriores. Os utilizadores do Digg não andam à procura de nada em particular, apenas tentam ler o que se passa de mais popular na web. Por esta razão não se sentem influenciados pela publicidade contextual.

6 O facto de ter recebido essas visitas, fez o meu site subir num serviço de topsites com algum tráfego. Subi da 30ª posição até à 4ª, isso fez com que recebesse cerca de 50 visitas por essa exposição adicional.

7 Tal como também já referi, consegui ser o primeiro a fazer o bookmark dessa noticia do Ferrari biofuel primeiro que outros, talvez por ser feita a um domingo. Como há menos actividade na web, creio que isso ajudou. Consegui também esta primeira página porque paguei no serviço Subvert and Profit conforme já falei também. Gastei $30. De uma forma geral acho que compensou pela experiência e pelos efeitos laterais como backlinks, etc e não pelo retorno da publicidade.

8 Existe outro tipo de artigos que poderá ter mais sucesso e em que o efeito dure mais tempo, nomeadamente listas do tipo as “as 10 coisas mais…” ou “101 maneiras de…”.

Poderei vir a repetir a experiência no futuro, tentando que o que verifiquei desta vez se possa tornar mais lucrativo e permanente. O mau deste tipo de sites é que apenas em língua Inglesa se consegue alguma coisa.

subscreve os comentários

Existem 14 comentários neste artigo

  1. Nelson diz:

    Nunca tive essa experiência mas o que disseste veio confirmar algumas ideias que já tinha. Os visitantes vindos do digg não comentam e não carregam na publicidade.

  2. Importante teres servidor próprio senão corria o risco de sofrer com o digg effect 🙂

    Parabéns pela experiência, pode vir a seguir de guia para muitos webmasters portugueses – não é assim uma coisa tão frequente de acontecer para estes lados 🙂

  3. […] experimentar. Se tiverem dúvidas sobre se devem comprar lá publicidade ou não podem consultar este texto do Rui Augusto que experimentou e que atingiu a primeira página do digg com […]

  4. Apesar de não estar bem por dentro destes esquemas, quero comentar alguns aspectos que me parecem relevantes:

    1) rentabilidade do processo: como sugeres, e acredito que tenhas razão, as visistas vindas do digg não afectam significativamente o número de cliques na publicidade. Creio que os utilizadores do digg que lêem as histórias da primeira página estão apenas interessados em ler a história e voltar ao digg para ler outra que lhes possa interessar.

    2) fidelização de visitantes: também sugeres que os visitantes do digg dificilmente voltarão ao teu blog. No entanto, creio que se a presença nos tops do digg começar a ser frequente, haverá visitantes que passarão a reconhecer o blog e, talvez a dar-lhe mais relevância e, talvez até, passem a visitá-lo sem passar antes pelo digg. Isto poderá alterar um pouco o ponto 1.

    Quanto à experiência, agrada-me principalmente pelo estudo aqui publicado e que faz com que os visitantes deste blog consigam ter uma melhor noção deste efeito.

    Post interessante, sem dúvida!

  5. Rui Augusto diz:

    O comentário também foi interessante. Obviamente que se repetir o processo e seguir algumas das regras que li entretanto os resultados poderão melhorar. Penso que o tipo de artigo é também fundamental para os resultados serem melhores.

  6. David Santos diz:

    Eu estou, já algum tempo, com uma campanha contra a pedofilia. Não tenho dúvida, pois tenho muitas visitas: 200 ou mais diárias. Mas tudo isto se deve ao meu esforço. Passo algumas horas “agarrado” ao blogue. Acontece, porém, que há comentários que me obrigam a uma troca de ideias. Nomeadamente, pessoas estrangeiras, pois sou visitado por muitos Países.
    O que me aconselham para que eu tenha mais tempo disponível para “conversar” com alguns visitantes sem perder tempo e manter ou aumentar as ditas visitas? É que tenho visitas dos mais variados pontos do globo e nem sempre compreendo os idiomas, o que me torna o trabalho ainda mais difícil, pois tenho de andar à procura de meios que me permitam manter o diálogo com o visitante, seja ele de que País for.
    No caso de me poderem ajudar, agradecia a informação via correi electrónico.
    Sem outro assunto e grato pela atenção.
    David Santos

  7. Rui Augusto diz:

    David já pensaste em criar um forum sobre o assunto?

  8. […] algum tempo o colega Rui escreveu um artigo sobre o efeito Digg, que espelha bem o potencial das redes sociais. Aproveito os dados do Rui, vamos […]

  9. […] de tráfego e a qualidade dos mesmos. O Rui Augusto escreveu há algum tempo um artigo sobre o Digg Effect, ou seja, o efeito de estar na primeira página do Digg. Conforme a análise do Rui, o tráfego no […]

  10. […] agregadoras de notícias, têm um enorme poder promocional. Basta analisar os resultados do Rui após ter submetido um dos seus artigos no Digg.com. Ele começou a obter visitas e mais visitas, […]

  11. O efeito StumbleUpon | Dicas Importantes diz:

    […] a explorar, já que não gastei absolutamente nada conseguindo muito mais visitas que o efeito digg do Rui […]

  12. Range diz:

    Muito boa a iniciativa de compartilhar seus resultados, qd tiver novos divulgue!!!!! Estamos aguardando!!

  13. Talvez se você repetir mais vezes, vá melhorando, tente fazer isso mais vezes, e os resultados devem aumentar
    mutiverso.com

Deixa a tua opinião neste artigo

* campos obrigatórios

ganhar dinheiro

  • tirei tudo
  • Já não promovo nada
  • Nem mesmo ebay
  • TLA muito menos
  • nothing

Sobre mim

O meu nome é Rui Augusto e aqui neste blog partilho conhecimento, experiências e opiniões sobre temáticas ligadas à rentabilização e promoção de sites. Mais detalhes podem ser verificados na pagina sobre o tolnetwork.com

twitter feeds flicker twitter Dihitt

tolnetwork.com is powered by WordPress and Customized FREEmium Theme.
developed by Dariusz Siedlecki and brought to you by FreebiesDock.com