artigo publicado

SEO :: definição 8

Mai 14

Creio que nunca apresentei aqui uma definição de SEO. Talvez “técnicas que contribuem para melhorar o ranking de um url na área de pesquisa orgânica de um motor de pesquisa para um conjunto de palavras-chave relevantes” pudesse ser uma definição válida e ao mesmo tempo concisa.

O SEO (Search Engine Optimization) faz parte juntamente com o SEA (Search Engine Advertising) de um conceito mais vasto que é o SEM (Search Engine Marketing). Mas para os fans de definições, nada como referir o recente post publicado pelo ShoeMoney sobre definições de SEO. Neste caso ele perguntou a vários gurus para darem a sua definição e publicou as respostas. Podem ver respostas do Neil Patel, Patrick Gavin, Aaron Wall, Darren Rowse e muitos outros. O Matt Cutts não respondeu, então o ShoeMoney não sabe que ele é da equipa de WebSpam do Google?!

Ainda sobre SEO, queria falar-vos do novo projecto do António Dias do Marketing de Busca. O SEO PT é um novo agregador que permite seguir os blogues e media que publicam em Português sobre motores de busca. O site usa o Customized Search Engine do Google para mostrar artigos sobre SEO, marketing nos motores de busca, publicidade contextual, motores de busca e Google, etc.

Convido-vos a visitar o SEO-PT e a partilhar as vossas opiniões nos comentários do artigo no artigo Um agregador sobre motores de busca.

Voltando ao SEO, acham que dentro de 3 anos o SEO será igual? Lembro-me ainda quando as Meta tags eram o mais relevante para garantir um bom posicionamento, depois veio o spam…

Agora há muitos outros critérios contribuem para melhorar o posicionamento de um site, mas há ainda muito spam…

Será que o Google não vai começar a cada vez mais medir a navegação dos utilizadores e considerar a opinião dos utilizadores para atribuir rankings aos sites? Que informação estarão já a retirar hoje através da Google toolbar?

Qual a vossa opinião?

subscreve os comentários

Existem 8 comentários neste artigo

  1. Gustavo Cardial diz:

    Você tocou em pontos interessantes. As opiniões são muito variadas. Pra você ter idéia, li há pouco tempo um artigo (acho que foi no ShoeMoney também) onde o autor afirmava que daqui uns anos SEO deixará de existir! (piada, pra mim)

    SEO sempre existirá. São as “regras do jogo”, as formas de se praticar SEO, que mudarão constantemente.

    A otimização será uma tarefa cada vez mais complexa, com cada vez mais variáveis – e também novas possibilidades! Mas não acho que o comportamento dos usuários será tão relevante, ou ao menos não tão relevante se comparadas com uma bela combinação das outras variáveis (keywords na url, title, h1, inbound links, e quaisquer outras coisas que surgirem)!

  2. Lady diz:

    o teu blog é excelente, venho aqui todos os dias ;)

  3. Cesar diz:

    “Será que o Google não vai começar a cada vez mais medir a navegação dos utilizadores e considerar a opinião dos utilizadores para atribuir rankings aos sites?”

    Como é que pensas que isto poderá ser possível?

  4. Rui Augusto diz:

    De quem é o Analytics? O Google sabe tudo que acontece nos meus sites, as secções mais visitadas, os links mais relevantes, os que têm mais links, etc

    De quem é o feedburner? O Google sabe quandos subscritores têm cada uma das minhas feeds…

    São apenas alguns exemplos para além de que já teve em teste a votação dos utilizadores (estilo Digg) para alterar eventualmente a relevância dos resultados.

  5. Cesar diz:

    Imagina um portal importante qualquer como um do governo ou de uma faculdade, o Analytics será bastante improvável que esteja a ser usado, a partir daí o google já não tinha controlo sobre um factor extremamente importante na qual se pode tirar muitas conclusões. Já para não falar do feedburner, que é só para blogs e para os sites?

    Eu percebo a ideia, mas é complicado mas se o google quiser/obrigar as pessoas a usarem os serviços deles, eles sabem muito bem como fazê-lo.

  6. Rui Augusto diz:

    feedburner é para feeds. Podes ter feeds em sites!

    São apenas 2 exemplos…

    eu também não pensaria que o Google pudesse ter controlo sobre a venda de links, e o que é certo é que se não aniquilou, pelo menos provocou um grande abalo.

  7. Um potencial desenvolvimento é as pesquisas passarem a ser votadas pelos utilizadores. Os conteúdos com melhor rating passam a aparecer em primeiro lugar e por ai adiante. Mas depois debate-se novamente o problema do Spam, dos proxys e etc’s.

  8. pode ser que daqui alguns anos o que hojé visto como errado pelos robos de busca, no futuro seja uma necessidade pois a briga aqui fora é cruel e sabemos que a grande maioria usa de táticas nem sempre bem vistas…

Deixa a tua opinião neste artigo

* campos obrigatórios

ganhar dinheiro

  • tirei tudo
  • Já não promovo nada
  • Nem mesmo ebay
  • TLA muito menos
  • nothing

Sobre mim

O meu nome é Rui Augusto e aqui neste blog partilho conhecimento, experiências e opiniões sobre temáticas ligadas à rentabilização e promoção de sites. Mais detalhes podem ser verificados na pagina sobre o tolnetwork.com

twitter feeds flicker twitter Dihitt

tolnetwork.com is powered by WordPress and Customized FREEmium Theme.
developed by Dariusz Siedlecki and brought to you by FreebiesDock.com