artigo publicado

20 dicas para optimização de imagens 12

O tema da optimização das imagens para obter tráfego dos motores de pesquisa já foi abordada antes por mim, continuo a ter grande interesse neste tema e a procurar e testar novas formas de melhorar os resultados.

Todo o webmaster amador e profissional de SEO procuram obter bons rankings para os motores de pesquisa. No entanto muitos estão a ignorar uma excelente forma de obter tráfego para os seus sites, a pesquisa de imagens. Contudo para muitos nichos o tráfego de imagens poderá não ser valioso ou interessante, existem no entanto muitos outros em que não é tanto assim e o tráfego de imagens é importantíssimo.

Conseguir um bom ranking para keywords competitivas é uma tarefa árdua, que poderá levar muito tempo e exigir um grande investimento. Obter muito tráfego apenas de uma keyword poderá não ser possível ou muito difícil.

No entanto, com a pesquisa universal e o facto de o Google colocar nos resultados de pesquisas imagens ou vídeos, poderá ser fundamental para conseguir bons rankings mais facilmente. Conseguir colocar uma imagem bem posicionada e eventualmente conseguir até atrair mais a atenção do utilizador que procura determinado tema na primeira página do Google pode ser uma mina de ouro.

O tráfego da pesquisa é menos competitivo que o da pesquisa de texto. Eventualmente para muitos a colocação do ALT tag cai apenas nas coisas chamadas “melhores práticas” e perde-se muito tempo a optimizar o title tag e as keywords, ignorando as imagens. Existe assim, ainda, uma grande oportunidade.

Com este artigo pretendo compilar as melhores técnicas para optimizar as imagens para receberem mais tráfego nos vossos sites. Algum do tráfego pode converter, outro não, dependerá do nicho em que o site ou imagem se insere. MEsmo que considerem que o tráfego de imagens poderá não ter interesse, considerem implementar estas acções na vossa estratégia de SEO habitual.

  • ALT Tag: esta tag faz com que os motores de pesquisa compreendam ou reconheçam de que se trata a imagem. Alt significa Alternative e é usado para substituir as imagens sempre que o browser não as pode mostrar. Deve-se sempre adicionar um Alt tag relevante e que descreva a imagem. Evitar fazer spam de keywords sem sentido ou de tornar o Alt tag muito longo. Este é provavelmente um dos parâmetros fundamentais para conseguir um bom ranking. De seguida um ex de como seria o código com a colocação do alt tag: <img src=”http://www.tuning.online.pt/tuning/assets/car-tuning.jpg” alt=”tuning” />
  • Nome da imagem: da mesma forma que optimizamos um url de uma página, o nome da imagem também pode ser optimizado. O nome da imagem deve ser único e todas as imagens deve ter o atributo alt (excepto se fizerem parte do layout do site). Evitar usar nomes de imagens genéricos como image1.jpg, 1.gif ou foto3.jpg. Usar sempre o hífen em vez do underscore em nomes compostos por várias palavras. Ex: wallpaper-bmw-M3.jpg é melhor do que DSC_0134.jpg
  • TITLE tag: deve ser usado como complemento para descrever a imagem. É usado ainda como ajuda à navegação quando o utilizador coloca o rato sobre a imagem. Se forem usadas imagens para a navegação, por ex em menus, então o Title tag deve ser sempre preenchido. Ex: <img src=" http://www.tuning.online.pt/tuning/assets/car-tuning.jpg” alt=”tuning” title="car tuning" />
  • Formatos: usar apenas os formatos standards suportados pelos browsers: jpg, gif, png e bmp.
  • Texto: colocar as imagens próximo do texto onde são relevantes ou colocar texto a descrever a imagem também ajuda a obter melhores rankings para essas imagens. O próprio contexto da página é um dos factores mais relevantes para se obter um bom posicionamento. Colocar uma pequena descrição no fundo da imagem, eventualmente com recurso a CSS ajudará a melhorar os rankings
  • Webmaster Tools: activar a opção “enhanced image search” e eventualmente incluir o site no Google Image Labeler. Os webmasters e utilizadores que participam neste programa ajudam a colocar tags nas imagens e eventualmente a obter melhores rankings para essas imagens.
  • Tamanho: as declaração Width e Height devem também ser usadas sempre que possível, isto porque fazem parte do standard e são por isso consideradas na indexação. A imagem do exemplo seria assim declarada no código com toda a informação: <img src=" http://www.tuning.online.pt/tuning/assets/car-tuning.jpg” width="896" height="672" alt=”tuning” title="car tuning" />
  • Resolução: quanto maior a resolução da imagem melhor. Há pessoas que usam o image search para procurar wallpapers. A resolução pode por isso ser bastante importante nestes casos.
  • Conteúdo proibido: em páginas com keywords ou meta tags relacionadas com conteúdos como sexo, drogas, etc, devem ser evitadas pois o Google pode simplesmente marcar as imagens como conteúdo não seguro e não as mostrar nos resultados.
  • Robots.txt: verificar que as pastas onde as imagens estão alojadas podem ser visitadas pelos motores de pesquisa e o robots.txt não impede a sua indexação. Isto pode acontecer se o robots.txt foi gerado automaticamente com opções erradas. Isto é suficiente para estragar todo o restante trabalho de optimização.
  • Imagens duplicadas: no caso de se usarem imagens duplicadas, copiadas de um site que o permita, se possível faça um redimensionamento das mesmas, usando outro nome e alt tags diferentes da original. Desta forma os motores de pesquisa podem considerar a imagem única.
  • Links 1: arranjar links a apontar directamente para a imagem. Se possível usando as keywords ou variações das mesmas como texto ancora.
  • Links 2:Utilizar a imagem para linkar para uma página sobre o mesmo assunto.
  • Longdesc: se a descrição da imagem for bastante relevante e necessitar de ser incluída no Alt tag, é possível usar um atributo diferente para uma descrição maior.
  • Alojamento: Há quem tenha feito testes que mostram que as imagens alojadas no mesmo domínio que o website conseguem um ranking melhor. Poderá nem sempre ser verdade, mas faz sentido, que por ex um site que esteja a fazer hotlink para uma imagem no nosso site não obtenha um ranking tão elevado. Alojar as imagens num servidor diferente pode ser contudo necessário para poupar largura de banda.
  • Imagem: Content is King – da mesma forma que o conteúdo é importantíssimo na optimização das páginas web, com regras ou guidelines específicas, uma boa imagem pode sobressair nos resultados de pesquisa devido ao seu conteúdo, obtendo assim tráfego adicional para o site. Por vezes usar imagens para chamar à atenção pode ser interessante. Usar imagens de qualidade, chocantes, com humor, etc consoante o caso. Por ex num artigo sobre pagerank, acompanhar o artigo com um esquema de como os links contribuem para o pagerank, pode trazer mais tráfego para o artigo por causa da imagem do que pela indexação do artigo na pesquisa tradicional.
  • Blackhat?: há quem use javascript para não mostrar o conteúdo em frames quando é clickado nos resultados de pesquisa do Google. Isto faz ou incentiva a que haja mais pageviews. Contudo está prática com o javascript poderá fazer o site baixar nas SERPs.
  • Galerias: ao escolher scripts para implementar galerias de imagens ou outro tipo de conteúdo que envolva imagens, verificar se o script preenche os requisitos básicos do SEO, implementando Títulos, descrições diferentes para cada página. Se coloca os atributos correctos nas imagens ou se permite por exemplo adicionar tags.
  • WordPress: o wordpress facilita bastante a optimização de imagens, convém contudo conhecer todas as indicações anteriores para poder efectuar as configurações mais eficientes nos vários plugins existentes e também para popular o wordpress com conteúdo com as especificações mais correctas. Plugins como SEO frindly images são fundamentais para facilitar a colocação dos atributos ou preenche-los com determinadas regras. Mas mesmo sem plugins o WordPress facilita-nos e disponibiliza todos os campos que podem ser preenchidos para optimizar imagens. Integrar uma galeria de imagens ou fotografias no WordPress é fácil e existem vários plugins que facilitam a implementação de várias funcionalidades. Certamente que será uma fonte de tráfego extra.
  • Monitorização: monitorizar as imagens indexadas pelo Google para determinado site é importante, acompanhando a evolução ao longo do tempo. Para isso limita-se a pesquisa ao nosso site que pretendemos analisar, no exemplo pesquisa de imagens basta substituir o endereço do site pelo que pretendem analisar. Isto permitirá verificar se os vossos esforços estão ou não a ter resultados ao nível da quantidade de imagens indexadas. Query para retornar as imagens indexadas de um site no Google. Utilizar também o Google Analytics para a monitorização do tráfego recebido desta forma depois de promovidas as alterações.
SEO images

SEO images

Espero que tenham gostado desta checklist e que implementem vocês uma estratégia para os vossos sites. Eventualmente guardei uma ou outra dica para mim, para ter alguma vantagem sobre a concorrência ou para ter assunto para um outro artigo!

subscreve os comentários

Existem 12 comentários neste artigo

  1. Maria diz:

    Excelente artigo! Conheci hoje este blog e estou a gostar bastante. Já aprendi mais uma coisa hoje.

    Parabéns pelo blog.

  2. joliveira diz:

    hífen em vez do underscore porquê?

  3. Joliveira, já coloquei o link para uma das referências da utilização do hífen, mas não é a primeira vez que o referencio aqui no blog. O mesmo se aplica a nomes de ficheiros. Também estava já referido aqui: http://www.tolnetwork.com/2008/optimizacao-das-imagens/

  4. mmmuuuiiittttooooo bom isso cara… ainda mais que estou pensando em fazer um site de imagens!!

    Grandes dicas!

  5. Maria diz:

    Olá, João

    Continuo a não me entender com imagens (não tenho uma única no blog) mas é bom saber o que fazer quando as tiver.

  6. […] os RSS feed. Obrigado pela visita!O Rui Augusto do blog tolnetwork.com publicou um texto com 20 dicas para optimização de imagens num […]

  7. Sua loja virtual no Google | D Loja Virtual. diz:

    […] Mais sobre otimização de imagens […]

  8. noe diz:

    obrigada pelo post, andava com muitas duvidas em relação as imagens visto que utilizo em todos os artigos.
    Fiquei com outra visão e também hospedo as imagens no photobucket, penso que não ajudara muito

    Abraço e boa sorte

  9. Marcos diz:

    Olá, não conhecia este site! parabens!

    Estou com uma dúvida temos um site sobre wallpapers onde possui um .com.br (portugues) e outro .net (outras linguas), atualmente tenho 2 copias da mesma imagem para cada dominio, não tenho problemas de banda/transferencia.

    o que acha sobre isso, devo ter uma só e apontar os 2? ou o q

    obrigado!

  10. Oi marcos, se você tem uma imagem para o site em português e outra para o inglês, acho que está a fazer o que eu faria. Eventualmente o nome da imagem pode reflectir o tema do wallpaper na lingua onde será mostrada e obviamente as tags da imagem.

  11. Natchi diz:

    Que informacao interessante e facil de compreender! Finalmente um blog com boas dicas e muito white hat. Estou seguindo a partir de hoje!

Deixa a tua opinião neste artigo

* campos obrigatórios

ganhar dinheiro

  • tirei tudo
  • Já não promovo nada
  • Nem mesmo ebay
  • TLA muito menos
  • nothing

Sobre mim

O meu nome é Rui Augusto e aqui neste blog partilho conhecimento, experiências e opiniões sobre temáticas ligadas à rentabilização e promoção de sites. Mais detalhes podem ser verificados na pagina sobre o tolnetwork.com

twitter feeds flicker twitter Dihitt

tolnetwork.com is powered by WordPress and Customized FREEmium Theme.
developed by Dariusz Siedlecki and brought to you by FreebiesDock.com