artigo publicado

Adsense + Analytics 5

Uma das alterações importantes que a equipa do Google Adsense implementou recentemente foi a possibilidade de integrar a conta analytics com a conta do Adsense, possibilitando-nos assim ver alguns desses dados correlacionados.

Não implementei essa alteração imediatamente, mas depois de implementada em alguns dos sites, só tenho a dizer que é bastante útil. Esta integração tem que fazer parte de qualquer estratégia de optimização de um site para Adsense pois complementa facilmente todas as outras métricas que podemos ver nas estatísticas do Adsense.

No meu site mais importante sempre tive uma estratégia muito clara sobre a atribuição de critérios Adsense aos vários blocos de anúncios consoante o local e a secção do site onde os colocava. Sabia sempre por isso em termos de conteúdos quais as secções do site mais lucrativas ou com um CRT maior. O grande número de páginas de conteúdos e o número limitado de critérios não permite saber ao certo quais as páginas que mais representam em termos de lucros Adsense. Numa mesma secção tenho conteúdos bastante diferentes e poderia não estar a ter a noção correcta dos ganhos.

Outra das coisas que é referida várias vezes em artigos ou por quem faz testes com Adsense, é que as visitas vindas dos motores de pesquisa são as mais lucrativas e que mais tendência tem em sair do site pelos anúncios Adsense.

Com a integração do Adsense e Analytics, podemos contudo aceder a informação muito mais importante e efectivamente ter a certeza de algumas coisas que muitas vezes só sabemos da teoria. Podemos saber por ex:

  • Se rendem mais os visitantes que chegam pela primeira vez ao site, ou os que visitaram mais do que uma vez. A tendência aqui é que os novos visitantes tenham melhores resultados.

  • A distribuição dos ganhos pela linguagem do browser. No meu caso facilmente verifico que para números equivalentes de clicks, o tráfego do Brasil não rende tanto.

  • Os ganhos repartidos pelos acessos directos ao site, acessos vindos de outros sites ou dos motores de pesquisa. Aqui o Google tem, no meu caso, a grande fatia do tráfego dos motores de pesquisa e do total. O tráfego directo é o que rende menos, ou seja, os visitantes que capturamos, que acedem ao site por conhecer o endereço, por terem o site nos favoritos, etc são os que representam a menor fatia nesta distribuição.

  • Podemos saber as keywords que rendem mais para o site.

  • Mas a informação mais importante, a meu ver, é a das páginas que mais rendem. Aqui o Analytics mostra exactamente quais os urls das páginas que mais retorno possuem, com o respectivo CTR e eCPM. Esta informação, quando cruzada com a restante informação do Analytics e Adsense (critérios e formatos) é bastante valiosa.

Mas o que fazer com essa informação?

O que estou a fazer é optimizar essas páginas mais lucrativas. Por um lado o SEO, ou Optimização para Motores de Pesquisa, tem particular importância, pois o tráfego dos motores de pesquisa é o que mais rende. Subir nos rankings, para essas keywords e ganhar tráfego para essas páginas é importante. Conseguir links para essas páginas é também importante para subir nos rankings. A importância de ter uma grande diversidade de links para paginas do site que não a homepage é bastante grande. Com esta informação podemos dar prioridade a esses deep links para as paginas mais lucrativas.

Por outro lado estou também a optimizar a colocação dos blocos de anúncios nessas páginas, eventualmente com a colocação de anúncios above the fold nessas páginas e revendo as cores, blending e tamanho e formato da fonte de cada bloco.

Nos últimos dias consegui aperceber-me em alguns casos que tinha algumas ideias erradas sobre a rentabilidade de algumas páginas. Em sites baseados em WordPress, onde coloco os anúncios na própria template do site pode não haver tanta flexibilidade para mover anúncios, mas por ex a diminuição de anúncios para os utilizadores normais e a utilização de plugins para mostrar blocos Adsense apenas para visitantes dos motores de pesquisa pode ser uma das técnicas a usar.

No caso dos fóruns, estou a usar uma funcionalidade que permite mostrar uma template diferente para os visitantes dos motores de pesquisa. A template pode ser igual e ter apenas um bloco de anúncio bem posicionado e com determinado tamanho para se obter um maior rendimento sem sacrificar a navegabilidade e espaço ocupado pelos anúncios para os utilizadores que estão lá batidos.

A informação proporcionada pelo Analytics é bastante completa e ainda não estou a olhar para toda a informação que disponibiliza sobre o Adsense, mas lá chegarei….

E vocês, usam esta funcionalidade? Integraram a vossa conta? Que utilização estão a fazer desta funcionalidade?

subscreve os comentários

Existem 5 comentários neste artigo

  1. Maria diz:

    Olá. Rui

    É bom saber que podemos obter todas essas informações, especialmente que páginas rendem mais.
    Associei o analytics ao adsense ontem e ainda não notei diferença nos dados que me foram apresentados.

  2. Olá Maria, demora pelo menos 2 dias até se ver informação, pois os dados do analytics não ficam logo visiveis.

  3. Alejandro Suárez diz:

    […] Adsense + Analytics por Tolnetwork […]

  4. Marcos diz:

    Olá amigo, muito bom o post… queria te perguntar algo, como fazer o efeito nessa foto que vc colocou no post, to procurando a dias e não consigo. Pode dar uma força?

  5. marcos a que efeito se refere? eu rodei a imagem -10º no photoshop e depois com o blur apaguei alguns dos números…

Deixa a tua opinião neste artigo

* campos obrigatórios

ganhar dinheiro

  • tirei tudo
  • Já não promovo nada
  • Nem mesmo ebay
  • TLA muito menos
  • nothing

Sobre mim

O meu nome é Rui Augusto e aqui neste blog partilho conhecimento, experiências e opiniões sobre temáticas ligadas à rentabilização e promoção de sites. Mais detalhes podem ser verificados na pagina sobre o tolnetwork.com

twitter feeds flicker twitter Dihitt

tolnetwork.com is powered by WordPress and Customized FREEmium Theme.
developed by Dariusz Siedlecki and brought to you by FreebiesDock.com