artigo publicado

blogroll nofollow 16

Jan 4

No final do ano passado, o Google lançou um guia de SEO. Não li cuidadosamente este manual, mas deu para reparar em algumas coisas. Na componente de boas práticas para a promoção de um site deparo-me logo como Google a sugerir a promoção do site em offline (Don’t forget about offline promotion) referindo a colocação do url em cartões de visitas, etc. Embora acho que esta seja uma excelente pratica ao nível do Marketing de um site, não a considero como SEO e por isso não creio se quer que devesse ser referida pelo Google no seu Guia.

Logo a seguir, em Know about social media sites, o Google entra por caminhos que vão contra as suas próprias praticas. Em “involving your site in schemes where your content is artificially promoted to the top of these services” dá indicações que não se deve promover nenhum serviço ou site, ou até conteúdo de nos sites de redes sociais de forma artificial. Isto vindo de uma empresa que gasta, tal como muitas outras, milhões de dollars em relações publicas é um pouco contraditório, excluindo claro os casos de praticas de spam. O conceito de spam do google é que muitas vezes não é claro.

O guia é excelente no que se refere ao SEO Onsite, mas ignora por completo a componente Offsite. Tal como referido no marketing de busca, o que vem referido nesse guia é mesmo muito pouco. Será que irá sair uma nova versão? Não creio. Creio que o que o Google pudesse divulgar nesse guia ou referir, poderia mais tarde ter que ser alterado e considerado SPAM. Por isso eventualmente decidiram não colocar nada sobre estes assuntos. Para mim é uma falha grave, mas que compreendo tendo em conta todo o posicionamento do Google nos últimos 2 anos.

Às vezes, por não concordar muito com algumas das práticas de boa conduta inventadas pelo Google, adio algumas alterações nos meus sites, mesmo sabendo que possam ter implicações. Uma delas tem que ver com a colocação no blogroll de uma rede de sites ligados à mesma temática de links para todos os sites da rede. Não implementei o nofollow conscientemente nesses links, mas o objectivo nem era tirar partido de qualquer pagerank que pudesse passar entre eles. Esses sites foram sendo verificados manualmente pelas equipas do Google e passaram progressivamente para PR0. Os 4 sites dessa rede criados mais recentemente e que mantinham ainda o PR, foram manualmente penalizados uns dias antes da última actualização de Pagerank.

Houve casos idênticos de redes de blogs que foram penalizadas por esta pratica, alguns dos casos foram corrigidos posteriormente, como foi o caso da b5media.

Não vou falar muito mais da importância do Pagerank ou da validade do valor que aparece na barra verde de um site. No entanto ter a barra a zero, constitui sempre um problema na altura da avaliação da autoridade de um site. Por isso decidi implementar o nofollow entre esses meus sites no blogroll.

Por defeito, o WordPress não permite a atribuição desse tipo de relação nos links. Como podemos fazer então para colocar nofollow nos links do blogroll?

    1. Editar o bookmark-template.php do wordpress. Este método pode não ser fácil para todos e tem o inconveniente de sempre que se actualizar a versão, ter que se alterar novamente este ficheiro. Com este método todos os links passam a ter o rel=”nofollow”.

    2. Editar o edit-link-form.php do wordpress para poder definir link a link a possibilidade de se colocar o rel=”nofollow”. O inconveniente é o mesmo do método anterior sempre que se faz uma actualização, no entanto este método é mais funcional.

    3. A utilização de plugins é sempre melhor. O plugin Blogroll nofollow é um plugin que permite colocar nofollow em todos os links geridos pelo wordpress na categoria blogroll ou outras de links que se criem. Este plugin contudo não resolve as situações em que pretendemos escolher caso a caso se queremos colocar o rel=”nofollow”. Tive também problemas com este plugin com os blogs instalados no godaddy.

    4. O plugin Nofollow links é mais funcional do que o anterior, e permite definir de uma vez só quais os links que queremos que tenha o atributo nofollow e editar um a um.

Existem muitos outros plugins que explorar o rel=”nofollow” e que podem ser imais interessantes, podem encontrar uma lista aqui.

A não utilização do nofollow neste meu caso que referi estava a ser consciente, no entanto a troca de links que outrora não era mal vista, pode agora causar problemas no posicionamento no Google ou no pagerank visível de um site, tenham em atenção particularmente a troca de links entre os vossos sites.

subscreve os comentários

Existem 16 comentários neste artigo

  1. Nuno diz:

    Olá Rui
    Alguns dos meus blogs cairam de PR 2 para PR 0, sabes como coloco todos os links de um blog nofollow?

    Um bom ano
    Nuno

  2. Rui Augusto diz:

    Acabei de escrever sobre o assunto…tens aí 4 métodos…

  3. ruigato diz:

    Boas.

    Para quem usa o Firefox e a extensão Web Developer Toolbar basta desactivar o Javascript temporariamente enquanto se edita o link e escrever à mão noffolow no campo “relação (rel)”

    Funciona comigo..

  4. […] Rui Augusto do blog tolnetwork.com publicou um texto sobre como colocar nofollow nos links do blogroll e algumas outras indicações sobre […]

  5. Por causa disso e de outras coisas já não uso blog roll. Sempre que preciso de dignificar um site opto por dar um link num post. Sempre fica mais fácil e não me chateio. E depois é chato estar a meter uns no blog roll depois esqueço-me de outros, enfim uma confusão é melhor assim. lol

  6. Nuno diz:

    Boas Rui, eu estava a falar dos links dos posts, não no blogroll, esses são nofollow por defeito, certo?

    Vou tentar o bookmark-template.php

  7. Rui Augusto diz:

    por defeito os links não são nofollow, os links nofollow são uma invenção do Google!

    Mas se vais tentar tenta com um plugin, é melhor…

  8. Penso que a utilização do nofollow num blog é um perfeito disparate e vai contra os próprios princípios de um blog.
    Eu próprio retirei esse atributo nos comentários.
    A essência dos blogues gira em torno da comunidade e a utilização desse atributo é frequentemente utilizada de formas obscuras e desleais de forma a caçar patos.
    Quando se quer inserir um link no blogroll insere-se à homem e não de forma dissimulada!

  9. Rui Augusto diz:

    Sim, concordo contigo, daí eu ter implementado o nofollow apenas agora e no link exchange entre os meus blogs nos 8 sites que referi. Todos os restantes mantenho igual, pois não acho piada nenhuma ao atributo

  10. Rui Augusto diz:

    A razão é mesmo o facto de não estar a achar piada nenhuma a que me passem progressivamente os blogs para PR0, apenas porque faço link exchange entre os meus sites.

  11. Estevão diz:

    Eu no meu site principal já deixei de me preocupar com o google e os PR. É sempre bom receber visitas dos motores de buscar, até porque são visitantes novos, mas o site vive de visitantes usuais e já leva muitos links noutros sites. Isto de viver para o Google é uma dor de cabeça.

  12. Nuno diz:

    Pois é tudo muito giro, mas num blog que não é blog, o que me interessa ter links follow ou nofollow, nada. No meu site divulgarblog.com é disso um exemplo.
    Neste tipo de projectos não quero problemas com o big G.

  13. Infelizmente o Google é a maior fonte de visitas para a maioria dos sites e blogs. Quem pode se dar ao luxo de perder a confiança dele (exceto o Johnchow)?

    Fiz um teste com o addon Web Developer Toolbar como o RuiGato citou e deu certo aqui também.

  14. BlogRoll com Nofollow - Seguindo as diretrizes do Google | Criar Blog diz:

    […] busca de uma solução para este problema, eu fiz uma pesquisa e descobri o artigo BlogRoll Nofollow em que ele ensina a modificar o modo que o WordPress trabalha modificando manualmente alguns […]

  15. Rui: fazendo uma busca do Google sobre “nofollow” cheguei ao seu blog. Mas, meu motivo foi exatamente o contrário do que você escreve.

    Estou nessa “vida de blogueiro” há cerca de 3 meses, e sempre li que uma ótima forma de divulgar meu blog e “ganhar pontos” com o Google seria escrever comentários em outros blogs. Sempre fiz isso nesses 3 meses, de forma consciente. No entanto, pesquisando a lista de links para meu site, percebi que só havia 2 sites que faziam isso. Daí me deparei com o “nofollow” e senti grande decepção. Me parece injusto com quem tem o trabalho de comentar regularmente, como eu faço. E hoje, 99% dos blogs possuem esse atributo ativado.

    Vejo corrente nos dois sentidos: quem prega que o “nofollow”, especialmente em comentários, deveria ser banido, e outros que sugerem o uso do recurso.

    Como conviver com isso? Num primeiro momento, removi o “nofollow” dos meus blogs, e estou a ponto de escrever um post sobre o assunto.

  16. […] Por outro lado, há quem defenda o uso do “nofollow”. Usam, como um dos argumentos, o fato que “spammers” podem criar comentários em seu blog apontando para sites com conteúdo que não interessa a você, deixando aberto o risco de seu blog ser associado a sites com pornografia, violência ou pirataria, por exemplo. Em minha opinião, isso pode ser evitado de forma muito mais simples, moderando os comentários de seu blog, caso você venha a sofrer esse tipo de problema. Outro argumento para usar o “nofollow” é que a troca de links feita de forma indevida poderia derrubar o PageRank de seu próprio blog (http://www.tolnetwork.com/2009/blogroll-nofollow). […]

Deixa a tua opinião neste artigo

* campos obrigatórios

ganhar dinheiro

  • tirei tudo
  • Já não promovo nada
  • Nem mesmo ebay
  • TLA muito menos
  • nothing

Sobre mim

O meu nome é Rui Augusto e aqui neste blog partilho conhecimento, experiências e opiniões sobre temáticas ligadas à rentabilização e promoção de sites. Mais detalhes podem ser verificados na pagina sobre o tolnetwork.com

twitter feeds flicker twitter Dihitt

tolnetwork.com is powered by WordPress and Customized FREEmium Theme.
developed by Dariusz Siedlecki and brought to you by FreebiesDock.com