Categorias sobre o site

Dar gás à paixão pelos carros 4

Na semana passada foi publicado no Jornal de Negócios um artigo que aborda o tema dos blogs, na perspectiva da sua rentabilização. O artigo conta com 4 bloggers convidades, onde para além de mim, aparece o Custódio do dinheiro oportunidade, Ana Martins da Pipoca Mais Doce e Nuno Casimiro do investidor.

O artigo consegue de forma muito resumida dar uma visão de 4 casos distintos, 4 maneiras diferentes de ter negócios na internet. O artigo inclui ainda 10 dicas para criar um blog rentável.

Deixo aqui uma transcrição do destaque que foi feito sobre a minha entrevista:

Rui Augusto tirou partido da formação em informática e apostou na área automóvel para se lançar na net.Rui Augusto fundou o Tuning Online há 12 anos, tornando-se uma referência na área, mas hoje gere mais de 40 sites.

Foi há 12 anos que Rui Augusto fundou o Tuning Online. Na altura planeava uma mudança profissional que poderia passar por dedicar-se mais à área da Internet e começou a recolher informação e a usá-la para explorar uma área do seu interesse. Na altura não planeava ganhar dinheiro com o investimento, mas o site ganhou dimensão e relevância e hoje dispensa apresentações. É uma referência para quem segue o assunto e ganhou tanta popularidade que passou a assumir-se como canal privilegiado de divulgação dos principais eventos que se realizam no país e das novidades que os fabricantes vão lançando.

Durante muito tempo o projecto online foi o único deste administrador de sistemas na Sonae, mas em 2006 Rui Augusto decidiu criar mais um site para partilhar os conhecimentos que foi adquirindo sobre a monetização de sites. Nasceu o Tolnetwork que continua no ar e que é hoje um repositório importante de conhecimento sobre o tema.

Entretanto também reforçou a aposta na área do automóvel, com o lançamento de mais sites nessa área, e estreou-se nos domínios dos seguros, do crédito e dos jogos online. Hoje gere cerca de 40 sites. O Tuning Online é o mais popular, em Agosto reuniu oito mil acessos diários, mas os vários sites e blogs já chegaram a atingir as 800 mil visitas por mês.

Para progredir neste meio Rui Augusto tirou partido da formação na área da informática mas sublinha que esse não é um requisito essencial. A realidade da Internet evolui todos os dias e por isso o mais importante para conseguir agarrar as oportunidades que vão surgindo é manter-se informado das tendências e ir compreendendo as mudanças, garante.

Mas o melhor é mesmo deixar aqui o link para a versão Mobile do Jornal de Negócios onde é possível ler o artigo na totalidade.

Balanço de 2010 12

Tal como tenho feito em anos anteriores, vou partilhar aqui um balanço dos meus projectos online em 2010. O facto de estar a blogar menos não se deve à falta de interesse, mas à canalização do meu tempo livre para realmente desenvolver os projectos que me dão mais gozo.

Também como nos anos anteriores vou dividir esta recapitulação por temas, tal como no ano anterior.

Adsense: continua a ser a minha maior fonte de rendimentos e este ano foi também o ano mais rentável tendo conseguido atingir uma meta interessante e aumentando quase em 50% os rendimentos face ao ano anterior. Isto foi conseguido diversificando e apostando em outras temáticas e diminuindo também o número de impressões de blocos adsense. Consegui este ano o meu melhor mês de sempre, e também o melhor dia. Os ganhos eventualmente até poderiam ser maiores, mas tenho sempre que encontrar o equilíbrio correcto entre outras campanhas de afiliados e a publicidade directa. A nova interface do Adsense veio potenciar também uma melhor análise dos vários critérios e assim poder melhorar ainda mais no próximo ano. Destaco ainda o evento do Adense em Lisboa que embora não tenha trazido muito de novo, foi interessante para o networking com outros webmasters.

Netaffiliation: apesar dos problemas e críticas à plataforma, consegui melhorar os ganhos 2,7vezes face ao ano passado. A presença da Netaffiliation no ecommarketing show permitiu desbloquear um pagamento e acabou por facilitar o diálogo com o suporte. Ao contrário do que lêem em outros blogs, não é com a campanha de angariação de webmasters para a netaffiliation que me rende mais, pois esta é praticamente residual para mim.

Novas fontes de rentabilização: como sempre recomendo, também eu procurei novas fontes de rentabilização para os meus sites. Experimentei a Ozonion, passei a usar a Hifficiency e Vibrantmedia, assim como a difundir campanhas CPM da Livebox. O final do ano podia ter sido épico com uma campanha CPM da BMW no tuning.online.pt que se ficou por metade das impressões que inicialmente foi proposto. Contudo foi um valor muito interessante e eventualmente uma das mais rentáveis que já difundi. Ficaram outros sistemas por testar, eventualmente tenho que dedicar algum tempo ao tráfego do Brasil e passar a utilizar mais o Google Doubleclick For Publishers para segmentar esse tráfego.

Aquisição de sites: Este ano dediquei a maior parte do tempo a desenvolver projectos que mostraram potencial. No entanto fiz duas aquisições de dois websites já estabelecidos. Um deles agora em Dezembro, mas outro, mais importante, onde consegui recuperar o investimento em apenas 6 meses, depois de personalizado o site e investindo algum tempo no design e conteúdos.

Conteúdos: os conteúdos de qualidade continuam a ter muita importância, mas também a rapidez com que se publicam. Nesta área segui a mesma estratégia de 2009, tentando fazer outsourcing da escrita de artigos. A diferença é que este ano consegui encontrar um serviço de qualidade e que me garante a continuidade do serviço mas também alguma autonomia. A estratégia é para continuar no próximo ano.

Subcontratação de serviços: este ano procurei sempre parcerias e adquirir serviços que me garantissem rapidez e utilização da experiência na execução de certas tarefas. Foi na área do design templates wordpress que mais recorri a este tipo de serviço (para além dos conteúdos referidos anteriormente), mas também em áreas mais específicas como por ex o facebook. Acredito que este é também um caminho a seguir no próximo ano pois não me pretendo especializar em certas áreas nem perder tempo com outras.

Eventos: foram vários os eventos em que participei este ano, no entanto o destaque vai para o e-commarketing show e para o evento Adsense em Lisboa.

Outros projectos: em 2010 esteve em desenvolvimento, juntamente com um amigo, uma ideia que esteve quase para ser lançada no mercado. Por limitações da plataforma que se iria usar, o projecto foi abandonado. No entanto ficou a vontade de lançar alguma coisa diferente e quem saber se não será 2011 o ano?

Custos: numa altura de crise, é importante não só aumentar as receitas como reduzir os custos. Foi este também um dos objectivos este ano, sempre que não colocasse em causa a qualidade do serviço. Poderia ter ido mais longe nesta área ou ter efectuado determinadas acções mais rapidamente. A migração do meu servidor principal para a PTservidor foi uma dessas acções.

Passei a utilizar como software de facturação o Invoic€xpress, que me permite ter acesso a dados de clientes, facturas e a reporting em qualquer lugar. Recomendo.

Para 2011 espero que seja pelo menos tão bom como 2010 para os meus projectos online.

The Times perde tráfego com mudança de política 3

Já aqui tinha abordado a temática dos conteúdos dos jornais online passarem a ser pagos, mas com a notícia divulgada hoje, não poderia deixar de fazer nova referência.

No dia 2 de Julho começou a ser pedido aos leitores do “The Times” que pagassem para acederem ao que era publicado no sítio de Internet, mas a decisão de Rupert Murdoch, o proprietário da News Corporation, detentora do jornal, não está a ter resultados positivos.

Segundo dados analisados pela Experian Hitwise referidos pela Bloomberg, o tráfego na semana que terminou no dia 10 de Julho desceu para um terço do verificado antes do pedido de registo pago, ou seja, perdeu 67% do número de visitantes.

Já em relação à quota de mercado britânico, o sítio da publicação caiu de 4,46% para os 1,43%. Este jornal, em conjunto com o “The Sunday Times”, foi o primeiro a mudar para um modelo de pagamento pelo conteúdo online no Reino Unido.

O acesso online custa uma libra (1,18 euros) por dia.

Assim, está vista qual a consequência desta abordagem por parte dos grandes senhores dos media. Resta saber quando voltam atrás com a abordagem. Neste caso trata-se do “The Times”. Com os mais pequenos os resultados serão ainda piores. Só tenho pena é que não façam já todos isso!!!

Férias? 1

Desde o último evento do Google em Lisboa que não voltei a publicar nada aqui no blog. Tenho andado entretido com os meus vários sites, não só na criação de conteúdo como também na análise da performance do Adsense em determinadas páginas.

Tenho usado para isso a nova interface do Adsense, que ficou disponível para mim e para todos os que estiveram no referido evento. Esta nova interface, muito ao estilo do Analytics, tem permitido fazer uma análise a pormenores importantes, facilitando também uma análise rápida de tendências. Prometo um artigo só sobre a nova interface para breve.

Fiz também umas alterações de design em alguns dos meus sites. Este novo design, melhorou bastante a funcionalidade e profissionalismo do site. No entanto nem sempre um design melhor se traduz em receitas de Adsense melhores e tive uma quebra. No entanto esta quebra poderá ser compensada a curto prazo através da venda directa de publicidade, mas também pelo aumento do número de visitas frequentes ao site. Este também será um assunto para um artigo específico a curto prazo.

Fiz também um investimento recente num site. Este investimento no site oendividado.com terá um retorno num espaço de tempo muito mais curto do que o que esperava, depois de ter alterado vários aspectos do site. Também aqui prometo fazer um artigo comparativo explicando algumas das melhorias introduzidas. Este site tem algumas particularidades interessantes, que merecem também um destaque.

Vou ter agora uns dias de férias, mas que se aproveitam sempre para fazer alguma coisa. Precisamente no ano passado, durante as férias, investi algum tempo em escrever artigos para alguns sites de nicho. Consegui que desde então os sites evoluíssem nas visitas e hoje, os sites são já bastante importantes para mim, para não lhes dedicar algum tempo.

Assim, resta-me aplicar a mesma fórmula…ficando também atento ao que se possa passar nos próximos tempos nas redes de afiliados em Portugal.

Pag 1 de 812345...última »

ganhar dinheiro

  • tirei tudo
  • Já não promovo nada
  • Nem mesmo ebay
  • TLA muito menos
  • nothing

Sobre mim

O meu nome é Rui Augusto e aqui neste blog partilho conhecimento, experiências e opiniões sobre temáticas ligadas à rentabilização e promoção de sites. Mais detalhes podem ser verificados na pagina sobre o tolnetwork.com

twitter feeds flicker twitter Dihitt

tolnetwork.com is powered by WordPress and Customized FREEmium Theme.
developed by Dariusz Siedlecki and brought to you by FreebiesDock.com