Tags analytics

Desenvolver aplicação para o iPhone 9

Já fiz referências ao facto de ser importante adaptar os nossos sites aos smart phones. No WordPress isso é fácil instalando um plugin ou tema específico para o efeito. Com o iPhone e agora mais recentemente com o Android, muitos mais utilizadores vão aceder à web em qualquer lugar. É por isso importante estar preparado para novas formas de ganhar tráfego e até de o rentabilizar.

Não tenho um iPhone, mas quem tem, procura e compra frequentemente aplicações no Apple Store. Desenvolver uma aplicação útil ou que proporcione entretenimento pode ser muito lucrativo. Mas eu não programo!

Mas isso não pode ser impeditivo de se fazer qualquer coisa. No outro dia, depois de conversar sobre este assunto com colegas, cheguei ao appmakr, um site que permite de forma fácil construir uma aplicação para o iPhone incluindo conteúdos provenientes de várias fontes.

Através de um wizard e fornecendo imagens, logos e fontes de conteúdo, conseguimos facilmente construir uma aplicação. Para além disso é possível incluir publicidade na mesma, aumentando as probabilidades de rentabilização. Neste campo podemos usar um dos dois sponsors disponíveis (medialets ou Admob) ou então adicionar o código de outro sistema (320×50).

O custo de uma conta no appmakr é de $199 para uma conta normal, em que é a appmakr que submete a aplicação para o Apple store, ou então uma conta de developer de $499 em que a aplicação é submetida com o nosso nome e certificados e em que inclusivamente podemos especificar um valor para a aplicação. Eu utilizei a primeira, mas com o acesso a um cupão de desconto de $150 pelo que a aplicação custo $49.

Ter uma aplicação no Apple Store, ainda que grátis, pode ter muitas vantagens, em termos de branding e de fidelização de utilizadores. Pode ser também uma boa fonte de tráfego ou de os utilizadores chegarem ao nosso site. Mas isso podia acontecer igualmente se eles abrirem o browser e acederem à internet… As vantagens numa aplicação deste tipo é que o conteúdo está disponível offline também e quem procura por determinado tema no Apple Store, tem à partida menos resultados do que alguém que procura no Google.

Assim, o tuning.online.pt passa a estar disponível no Apple Store. Se tens um iPhone vai procurar a aplicação, uma procura por tuning permitirá identificar facilmente o icon da aplicação. A aplicação é gratuita. Nesta aplicação estão configuradas alguns conteúdos do site, nomeadamente as notícias, os artigos de destaque, a secção de vídeos e a de reviews de sites.

A aplicação pode ser testada neste link: http://bit.ly/4WHFnr

Agora, para além do anúncio da aplicação no tuning.online.pt, onde espero que alguns utilizadores passem a usar a aplicação, vou analisar no Analytics o tráfego que pode ser proveniente de iPhones. No caso do iPhone, o tráfego apenas pode ser identificado pela Screen resolution (320×396). Independentemente de trazer ou não tráfego, de poder ser ou não recuperável o dinheiro que investi na aplicação, acho que é mais um passou para preparar o tuning.online.pt para o décimo aniversário.

Adsense + Analytics 5

Uma das alterações importantes que a equipa do Google Adsense implementou recentemente foi a possibilidade de integrar a conta analytics com a conta do Adsense, possibilitando-nos assim ver alguns desses dados correlacionados.

Não implementei essa alteração imediatamente, mas depois de implementada em alguns dos sites, só tenho a dizer que é bastante útil. Esta integração tem que fazer parte de qualquer estratégia de optimização de um site para Adsense pois complementa facilmente todas as outras métricas que podemos ver nas estatísticas do Adsense.

No meu site mais importante sempre tive uma estratégia muito clara sobre a atribuição de critérios Adsense aos vários blocos de anúncios consoante o local e a secção do site onde os colocava. Sabia sempre por isso em termos de conteúdos quais as secções do site mais lucrativas ou com um CRT maior. O grande número de páginas de conteúdos e o número limitado de critérios não permite saber ao certo quais as páginas que mais representam em termos de lucros Adsense. Numa mesma secção tenho conteúdos bastante diferentes e poderia não estar a ter a noção correcta dos ganhos.

Outra das coisas que é referida várias vezes em artigos ou por quem faz testes com Adsense, é que as visitas vindas dos motores de pesquisa são as mais lucrativas e que mais tendência tem em sair do site pelos anúncios Adsense.

Com a integração do Adsense e Analytics, podemos contudo aceder a informação muito mais importante e efectivamente ter a certeza de algumas coisas que muitas vezes só sabemos da teoria. Podemos saber por ex:

  • Se rendem mais os visitantes que chegam pela primeira vez ao site, ou os que visitaram mais do que uma vez. A tendência aqui é que os novos visitantes tenham melhores resultados.

  • A distribuição dos ganhos pela linguagem do browser. No meu caso facilmente verifico que para números equivalentes de clicks, o tráfego do Brasil não rende tanto.

  • Os ganhos repartidos pelos acessos directos ao site, acessos vindos de outros sites ou dos motores de pesquisa. Aqui o Google tem, no meu caso, a grande fatia do tráfego dos motores de pesquisa e do total. O tráfego directo é o que rende menos, ou seja, os visitantes que capturamos, que acedem ao site por conhecer o endereço, por terem o site nos favoritos, etc são os que representam a menor fatia nesta distribuição.

  • Podemos saber as keywords que rendem mais para o site.

  • Mas a informação mais importante, a meu ver, é a das páginas que mais rendem. Aqui o Analytics mostra exactamente quais os urls das páginas que mais retorno possuem, com o respectivo CTR e eCPM. Esta informação, quando cruzada com a restante informação do Analytics e Adsense (critérios e formatos) é bastante valiosa.

Mas o que fazer com essa informação?

O que estou a fazer é optimizar essas páginas mais lucrativas. Por um lado o SEO, ou Optimização para Motores de Pesquisa, tem particular importância, pois o tráfego dos motores de pesquisa é o que mais rende. Subir nos rankings, para essas keywords e ganhar tráfego para essas páginas é importante. Conseguir links para essas páginas é também importante para subir nos rankings. A importância de ter uma grande diversidade de links para paginas do site que não a homepage é bastante grande. Com esta informação podemos dar prioridade a esses deep links para as paginas mais lucrativas.

Por outro lado estou também a optimizar a colocação dos blocos de anúncios nessas páginas, eventualmente com a colocação de anúncios above the fold nessas páginas e revendo as cores, blending e tamanho e formato da fonte de cada bloco.

Nos últimos dias consegui aperceber-me em alguns casos que tinha algumas ideias erradas sobre a rentabilidade de algumas páginas. Em sites baseados em WordPress, onde coloco os anúncios na própria template do site pode não haver tanta flexibilidade para mover anúncios, mas por ex a diminuição de anúncios para os utilizadores normais e a utilização de plugins para mostrar blocos Adsense apenas para visitantes dos motores de pesquisa pode ser uma das técnicas a usar.

No caso dos fóruns, estou a usar uma funcionalidade que permite mostrar uma template diferente para os visitantes dos motores de pesquisa. A template pode ser igual e ter apenas um bloco de anúncio bem posicionado e com determinado tamanho para se obter um maior rendimento sem sacrificar a navegabilidade e espaço ocupado pelos anúncios para os utilizadores que estão lá batidos.

A informação proporcionada pelo Analytics é bastante completa e ainda não estou a olhar para toda a informação que disponibiliza sobre o Adsense, mas lá chegarei….

E vocês, usam esta funcionalidade? Integraram a vossa conta? Que utilização estão a fazer desta funcionalidade?

Atenção – novidades Adsense! 2

Apesar da crise (é notória a falta de anúncios Adwords na rede de conteúdos), o Adsense tem introduzido algumas novidades. Para além da disponibilização de relatórios de ganhos em euros, há coisas provavelmente mais importantes.

Assim, queria alertar para as alterações nos termos de utilização. Normalmente ninguém lê e é sempre melhor ler um resumo do que ler tudo novamente. Quando registaram as vossas contas, concordaram em aceitar os termos de utilização. As alterações agora implementadas são bastante importantes para se deixar passar ao lado.

    1. Vender links de texto para sites relacionados com Casinos, sites de jogos, drogas e medicamentos, armas e coisas relacionadas, ficam agora em violação dos termos de utilização. Assim, o melhor é fazerem uma verificação, se venderam links deste tipo, ou mesmo até se possuem links colocados por utilizadores nos vossos sites, comentários em blogs, fóruns, etc. Ate um site que importe feeds RSS pode ter o azar de por qualquer razão ficar em violação desses termos.

    2. Colocar os anúncios de tal forma dissimulados que é difícil distinguir o que é anúncio do texto. Esta aqui entra no campo da subjectividade, eventualmente os editores manuais do adsense poderão ter critérios diferentes.

    3. Não devem ser colocados links escondidos, texto escondidos.

    4. Devem também ter mais atenção se estão a comprar tráfego Adwords para os vossos sites e também os rentabilizam com Adsense. Estas landing pages tem que estar de acordo com as guidelines do Adwords.

Alguns dos conteúdos mudaram também de local no texto dos termos de utilização, pelo que antes de considerarem que alguma coisa desapareceu, é melhor fazer uma procura global. Também fazem referência ao facto de que se deve verificar regularmente os termos de utilização.

Eventualmente estas novas normas tem como principal objectivo limpar a rede de conteúdos de sites Made For Adsense (MFA). Poderá haver alguns problemas para alguns webmasters implementarem estas normas. Por ex eu tive já pedidos para vender publicidade em forma de banner para sites de casinos ou poker e recusei, pois neste caso até clarificaram o “Link to” que antes não era claro.

Outra das novidades é que a integração do Google Analytics com Adsense está agora disponível para todos os editores e não só para alguns. Existem várias razões para se fazer esta integração, principalmente para identificarmos o conteúdo mais rentável e as melhores fontes de rentabilização de um site. O Blog Adsense disponibiliza um vídeo de como fazer a integração.

Case study: Blocos Links Adsense 11

Jun1

No mês passado publiquei um artigo sobre os blocos de links de Adsense e a importância que podem ter no aumento dos rendimentos Adsense. Neste artigo vou publicar alguns resultados que consegui em 30 dias com a implementação de blocos de links.

O case study que publico agora está baseado em 8 sites muito idênticos na temática e que usam a mesma template wordpress, com as devidas variações para cada um nas cores e logótipos. Os 8 sites têm idades diferentes, sendo que dois deles são bastante recentes. Tinha como objectivo para este mês conseguir aumentar os ganhos Adsense e o tráfego nos referidos sites. Não tinha um objectivo muito concreto sobre quais seriam os ganhos, no entanto ao fim de 4 ou 5 dias conseguir prever de forma muito assertiva qual seriam os ganhos que ao fim de 30 dias estas alterações teriam. O período de análise nos gráficos vai de 27 de Março a 28 de Maio.

Tal como referi no referido artigo, “Consegui verificar por ex que metade dos meus ganhos desde o início do ano se devem a link units”, verifiquei porém que nestes sites não tinha implementado blocos de links. Assim, a grande alteração que efectuei nos 8 sites foi a colocação de um bloco de links na sidebar, com a medida 120×90. O cuidado que tive foi em integrar, como faço sempre, o referido bloco de links na template do site, neste caso fundo e borda da cor do fundo da sidebar e a cor dos links da cor do texto na mesma secção.

adsense blending example

De seguida mostro um gráfico dos ganhos referentes aos 8 sites em conjunto e a contribuição que 1 bloco de links em cada um dos sites teve para o resultado dos últimos 30 dias. A comparação acabou por ser feliz porque apesar do aumento do tráfego nos sites, o resultado dos blocos de anúncios e de links que já tinha foi praticamente igual na segunda metade do período analisado.

adsense graph

Assim, a linha vermelha, representa apenas os ganhos referentes a um bloco de links adicionado a cada site (sitewide). Optei por não representar os valores dos restantes blocos que usava num dos sites, devido ao valor ser residual. A azul mostro os ganhos ao longo dos dois últimos meses com a tendência. A verde está representado o número de impressões. Os valores servem apenas para se analisar a evolução, optando eu por não divulgar valores por ir contra os termos de serviço do Adsense.

Os ganhos no último mês foram assim 37% mais elevados relativamente aos primeiros 30 dias. Creio que não gastei ao todo mais de 30 min a adicionar este bloco de links. Para além de não ser intrusivo, estes blocos de links beneficiam de algumas melhorias referidas no artigo “bloco de links com reporting melhorado” nomeadamente a pagina de destino ter as cores em função das determinadas para o bloco de anúncios.

Volto a confirmar também que cada click num bloco de links depois dá origem em média a 1.5 clicks em anúncios, o que confirma que por vezes os utilizadores fazem back e tentam a sua sorte noutro anúncio. Apesar disso, os valores nos blocos de links tem um valor inferior aos dos restantes anúncios.

Mas durante este período estive focado também em conseguir uma frequência de actualização desses sites maior. Os conteúdos desses sites são baseados em notícias, imagens e vídeos relacionados com o nicho de cada site. Não estive a contar os artigos colocados nos primeiros 30 dias e nos seguintes. O que é certo é que notei uma evolução no tráfego que se situou nos 20% nos sites mais antigos e num valor mais elevado para os sites mais recentes devido ao histórico não ser tão bom.

analytics traffic

Mostro também uma imagem do Analytics para um dos sites, onde utilizo a opção de comparação para dois períodos de tempo. De uma forma muito concisa, o Analytics resume muito bem a evolução do número de visitas e de outros parâmetros. Podemos ainda fazer o drill down para um parâmetro mais específico e verifico por ex que o tráfego proveniente dos motores de pesquisa aumentou durante a segunda fase do período em análise, conforme mostrado no próximo grafico.

Fiquei bastante contente com os resultados obtidos simplesmente com a adição de um bloco de anúncios (as regras do Adsense permitem ter até 3 blocos de links por página). O objectivo agora passa por aumentar o tráfego para esses sites, sendo que é a forma mais fácil de aumentar os rendimentos. Assim, espero que este artigo vos convença pelo menos a experimentar os blocos de links.

E voces? que resultados têm com blocos de links?

Pag 1 de 212

ganhar dinheiro

  • tirei tudo
  • Já não promovo nada
  • Nem mesmo ebay
  • TLA muito menos
  • nothing

Sobre mim

O meu nome é Rui Augusto e aqui neste blog partilho conhecimento, experiências e opiniões sobre temáticas ligadas à rentabilização e promoção de sites. Mais detalhes podem ser verificados na pagina sobre o tolnetwork.com

twitter feeds flicker twitter Dihitt

tolnetwork.com is powered by WordPress and Customized FREEmium Theme.
developed by Dariusz Siedlecki and brought to you by FreebiesDock.com